domingo, 9 de setembro de 2012

Um dos maiores pintores chineses do século XX viveu no Brasil.


Inaugurando o Blog Traços da Morada sob o Céu Contínuo, prestamos homenagem ao pintor Chinês Zhang Daqian (Chang Dai-Chien), um dos mais importantes artistas do século XX, que realizou boa parte de sua obra no Brasil.  









Chang Dai-Chien nasceu em 1899, no final da dinastia Qing, em Neijian. É considerado no mundo das artes um grande artista cuja vida e obra foram uma a imagem da outra. A diversidade de seus meios de expressão, seu conhecimento infinito da tradição e as obras expressionistas que ele produziu a partir dos anos 60, o colocam entre os maiores pintores chineses e um dos mais importantes colecionadores. Em 1949, após a segunda Revolução Chinesa, ele deixa a China e vive sucessivamente em Hong Kong, na Índia, em Darjeeling, na Argentina e enfim em 1945 se instala no Brasil onde fica até 1970. Próximo a Mogi das Cruzes, a uns cinqüenta quilômetros de São Paulo, Chang constrói sua residência ideal graças aos fundos reunidos pela venda, ao governo chinês, de duas preciosas pinturas antigas. Ele traça projetos de um Jardim das oito virtudes (Bade Yuan) e cava um lago ornado de cinco pavilhões (Wu Ting Hu). Ali, vive uma espécie de utopia ao redor de sua família, de seus alunos e de seus servidores. Ele celebra festas chinesas e pede a quem o cerca para respeitar as regras sociais da China tradicional.
 No início dos anos 60, Chang abandona o estilo guohua de pintura com contornos traçados, volta ao da xieyi: pintura com tinta de expressão pessoal e finalmente desenvolve um estilo expressivo de tinta espirrada que o diferencia de todos os outros pintores (Fonte: http://www.faap.br/hotsites/hotsite_china/chang_dai_chien.htm). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário